Nandadornelles's Blog

Archive for December 2012

Image

É incrível perceber quanta coisa a gente sonha que vira realidade! A verdade é que a gente é descuidado, quase irresponsável. Ao menos agora, diante de tantos sonhos que se tornam realidade conjugadamente, é que percebo o tamanho do meu descuido ao sonhar. Como se sonho fosse coisa pouca, boba. Coisa que se faz para matar o tempo. Como se sonho fosse algo pequeno.

Na grade escolar que uso como referência para criação da minha filha, esse é um tópico fundamental a ser abordado na maior quantidade de disciplinas possíveis. É assunto interdisciplinar, como dizem. No que depender de mim, minha filha saberá desde sempre que sonhar é algo grande e poderoso. Acredito que seja da minha responsabilidade que ela saiba com convicção que sonhos se tornam realidade. Que sonhos são desejos da alma, lembranças, resquícios, pedaços do paraíso perdidos dentro de nós que buscam se concretizar.

Quero com isso, não intimidá-la quanto suas vontades, mas apenas oferece-la um senso crítico sobre si mesma, sobre o que espera de si e sobre como vê o mundo. É claro que acontecerá de ela também sonhar sonhos dos outros ou sonhos tortos, descabidos, precoces ou ultrapassados. Aliás, tão fundamental quanto a realização de um sonho é a sua frustração ou o seu fim, a tão temida desilusão.

Eu desejo que a minha filha se desiluda tanto quanto concretize sonhos. E que o quanto antes ela aprenda por suas próprias experiências que todo sonho que não se realiza é porque não pertence a nossa alma. Que todo sonho que não é genuíno, não vale a pena. Que por trás do nosso sonhar há uma entrega e que somente os sonhos costurados por ela é que valem.

Mas seria pretensão minha pensar que essa consciência sobre o poder da nossa habilidade em sonhar seja algo que eu precise incutir na minha filha. Vendo- a brincar percebo que dentro dela não há dúvida sobre este poder. Meu trabalho então seria o de gerenciar os danos que a própria vida vai causando em nosso âmago enquanto acontece. Enquanto nos conduz por entre paixões, desenganos, aprendizados e realizações.

Como mãe, considero que esteja entre minhas principais tarefas a de manter seu peito limpo, seu coração tranquilo. Quero estar sempre próxima enquanto as fases mudam, podendo auxiliá-la quando as transições começarem e ela despertar dos sonhos doces da primeira infância pouco a pouco, ganhando consciência do seu poder de formular hipóteses e construir realidades que a comportem enquanto ser espiritual, que acomodem seus anseios de indivíduo.

Sonhar é uma arte sagrada. Muito do amor que sinto pela minha filha mora exatamente na dedicação a essa alquimia de transformar meus anos de vida em entendimentos que possam facilitar a existência dela no sentido de tornar sua jornada mais proveitosa, rica e construtiva. Quanto à inspiração para seus sonhos e seus rumos, nunca caberá a mim dizer. O que quer a minha presença é poder auxiliá-la quando começar a buscar ávida pelos ingredientes secretos, fórmulas e preces mágicas em sua alma. E quando quiser saber o que penso, lhe direi sem medo de estar errada: nada é impossível e sonhar é apenas o primeiro passo do caminho!

Image

** É comum as crianças pequenas tentarem resistir, evitar e, às vezes, até temerem o sono. As explicações são tão complexas quanto amplas e variadas. Mas independente da linha que você segue e no que acredita, sempre pode ser positivo investir nesse momento que antecede o sono. Isso inclui desde cantar músicas que tenham significado para você, que façam parte da sua história pessoal e que contenham toneladas de emoções sinceras que você se sinta à vontade para compartilhar como também falar sobre o sono. Sobre as sensações que ele causa, como ele funciona, quanto tempo ele dura, o que acontece com nosso corpo físico enquanto isso,o que acontece com nossa alma e espírito e com o resto do mundo. O que acontecerá quando ele acordar. Vale dar sugestões das atividades a serem feitas no dia seguinte – só cuidado para não acabar causando uma ansiedade pelo amanhã ou uma excitação. Vale ser científico tanto quanto usar a criatividade! O importante é abordar o assunto, trazê-lo à tona de uma maneira agradável e natural para através dele formar um elo com o seu filho.

Preparar nossos filhinhos para dormir é tão fundamental quanto prepará-los para a vida. Antes de qualquer realização existem os sonhos. Quão melhores, mais lindos e sinceros eles puderem ser, melhor será o futuro que abrigará nos “bebês”.

Image

Aaahh que saudade!

Muitas vezes doeu estar longe daqui. Não poder compartilhar os fatos e entendimentos a medida em que eles ocorriam, como era costume, foi algumas vezes um pequeno sofrimento. Quase como estar vivendo pela metade. Meu mergulho na maternidade e na vida toda que se modifica foi muito mais profundo do que eu poderia imaginar e, em geral, não havia olhos, boca, ouvidos ou espaço livre ou disponível para qualquer coisa que não fosse a minha filha. Exagero?! Sim, é muito provável que eu tenha cometido alguns, mas de nenhum deles me arrependo. Agora estou é feliz por poder estar de volta aqui. Aos poucos vamos falar de tudo e provavelmente discordar em alguns pontos e nos enriquecermos com a diversidade das nossas experiências. Ao menos é o que eu espero, é a isso que eu me proponho!

Mas não é bem assim, né. Talvez, retomar esse blog exija uma explicação. Não que minha ausência possa ter deixado alguém, nesse vasto mundo, desamparado. Mas, como conhecedora do poder das palavras, sei que alguns alguéns podem ter sentido falta da força que elas carregam, seja para nos fazer sonhar, seja para nos alertar, para nos unir ou nos amparar.

Estive ausente porque a vida exigiu mais de mim do que eu mesma tinha a dar. A verdade é que os últimos dois anos da minha vida compõe uma experiência completa que, como falei, em muitos e diferentes momentos eu tive vontade de compartilhar. Mas ainda faltavam pedaços. Faltava o final ou o recomeço, a saída pelo acostamento ou a chegada do corpo de bombeiros(!!).

Tudo o que aprendi nesse período não me pertence exclusivamente. Eu sabia enquanto sofria pela escassez de soluções que qualquer vitória seria coletiva. Assim como foi. Assim como sempre é. Agora, aos poucos, reerguida, enriquecida e fortalecida com essas experiências, eu recomeço com alegria a tarefa de compartilhar os ganhos, os entendimentos, as visões dessa nova perspectiva um tanto mais realista da vida. Mas nunca menos colorida e mística!

Quem me acompanha, seja de perto ou só através do blog, perceberá logo cedo que alguns temas serão recorrentes, entre eles a gratidão, a fé e a confiança. É nessa tríade que a chama da vida tremula e somente nela, em seu centro, no calor e no poder de seu fogo é que tudo o que não é amor pode ser transmutado. Viver amparada nessa tríade é um desafio constante e um exigente exercício de equilíbrio entre tudo o que nos compõe e nos integra. A vida, a oportunidade que nos foi dada para trilhar os caminhos que levam até essa tríade para depois seguir por aqueles mais lindos que somente ela pode nos conduzir.

!Gratidão!

Gratidão por essa volta, pela retomada de um projeto pessoal que me transcende em boas intenções. Gratidão por todas as mãos que seguraram na minha, por todas as orações, pelos desejos sinceros, pelos ouvidos que acomodaram tanta tristeza, pelas palavras, braços e afagos que me consolaram. Gratidão por toda força contida na convicção de cada um que esteve ao meu lado de que não havia outra possibilidade além da melhor. Gratidão por todas as vozes e olhares como elos numa corrente leve e inquebrável que puxa para o céu, que nos conduz todos ao infinito, à eternidade, ao estado natural de união com o Divino.

!Fé!

Fé em Deus. Acima das religiões e dos rótulos. Fé em mim. Fé no amor. Fé na vida. Fé no exercício muita vezes cruel de estar na Terra. Fé no trabalho. Fé na união. Fé na beleza, na inspiração. Fé em todo algo mais que nos habita e nos permeia. Fé no milagre. Fé como o grande milagre. Fé como uma espinha dorsal nos mantem eretos, firmes, caminhando, seguindo. Fé como o olhar presente que enxerga além da linha do horizonte. Fé como a loucura do são, um forte contraponto à razão.

! Confiança!

Confiança como um fincar de pés, um bater os punhos cerrados no ar, no chão ou na mesa. Confiança como a decisão interna, como um posicionamento firme sobre o que é. O exercício real do livre-arbítrio quando dentro de nós mesmos, antecipadamente, optamos entre o bem ou o mal. Confiança como um salto no escuro, um mergulho dentro do outro, do diferente, do desconhecido. É responder um solene SIM cada vez que a dúvida pairar, ou ainda, entende-la como uma enviada da intuição e investigar. Confiar em si mesmo, em nossos medos e instintos, em nossas visões, impressões e impulsos. Confiar que a paz está em algum lugar muito próximo e que se for de nosso desejo verdadeiro encontra-la, nós juntos a faremos voltar a reinar.

Feliz por estar aqui.

A todos nós, sempre, uma Boa Jornada!

Hari Om


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Join 673 other followers

December 2012
M T W T F S S
« Mar   Mar »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31